Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Mãe em apuros

Mãe em apuros

08
Mai18

Choramos quando o bebé chora - Expectativa VS Realidade

Mãe A.

Resultado de imagem para expectativa vs realidade GRAVIDEZ

 

Choramos quando eles estão doentes.

Choramos de cansaço.

Choramos de alegria.

Choramos quando nos sentimos impotentes.

Choramos por vermos os nossos filhos doentes.

Choramos (nem que seja interiormente) quando dizemos "NÃO" ao nosso filho e ele chora.

Choramos muitas vezes sem saber o motivo. Sentimos apenas que precisamos de o fazer. 

Chorar não é sinal de fraqueza. Chorar é uma maneira de assumirmos que atingimos o nosso limite. E não devemos ter vergonha disso.

 

 Beijinhos e até breve.

      Mãe A.

07
Mai18

Ida ao WC - Expectativa VS Realidade

Mãe A.

Resultado de imagem para expectativa vs realidade GRAVIDEZ

 

É um facto: depois de sermos mães nunca mais vamos sozinhas à casa-de-banho. E quando o tentamos fazer tem um pirralho aos berros batendo na porta. ahahah

O meu maior problema em ir com o Baby R. ao WC é ele o facto de ele abrir a torneira do bidé. Além de se molhar ainda molha tudo. 

Contem-me as vossas peripécias nas idas à casa-de-banho com os filhotes. 

 

 Beijinhos e até breve.

       Mãe A.

26
Abr18

Dormindo com o meu filho - Expectativa vs Realidade

Mãe A.

Imagem relacionada

 

Dormir com um bebé tem de bom quanto de ruim. É maravilhoso tê-lo agarrado a nós, sentir o seu cheiro e saber que é nos nossos braços que ele se sente seguro. É maravilhoso vê-lo adormecer e dormir tranquilamente. É uma sensação, um amor que não cabe no peito. O pior é o que vem uma hora depois (ás vezes nem tanto). Ele começa a mexer-se. A virar-se para todas as direções. Pontapeando a nossa cabeça e as nossas costas. Quase caímos da cama para lhe dar espaço. Porque se experimentamos move-lo corremos o risco de ele acordar e não voltar a dormir tão cedo. E nós não queremos isso de forma alguma! 

Acordamos sempre todas tortas, com dores musculares e com a sensação que não dormimos nada. Aliás, não é sensação, não! É pura realidade.

Porém, continuamos a desejar e a permitir que eles durmam connosco. O Baby R., quando o Pai J. está presente, dorme no berço até acordar para mamar. Aí mama e fica a dormir connosco. E quando o Pai J. não está, ele na maioria das noites dorme comigo. Eu não sou da opinião que ele fica mal habituado. Ele é ainda um bebé. Quando for maior ele entenderá e até quererá dormir sozinho. Tudo são fases. E esta passa muito rápido. Rápido demais.

 

 Beijinhos e até breve.

       Mãe A.

 

13
Abr18

Expectativa VS Realidade - Momentos a dois

Mãe A.

Foto de Bebe Rindo.

 

 Pois é, quem disse que com a chegada dos filhos os momentos a dois continuam a existir? Claro que eles existem. Tem uma duração média de cinco minutos. 

O Baby R. anda numa fase em que não pode ver os pais a dar um beijo que despacha-se logo a agarrar as minhas pernas. Parece que tem ciumes. Não sei. 

Acho que não ter momentos a dois custa mais aos pais do que às mães. As mães tem aquele espírito de sacrifício e proteção. Não que os pais não o tenham. Não é isso. Mas as mães tem o coração mais mole. Basta um simples chorar que vão logo ver o que se passa com o filho. As mães querem os seus filhos debaixo das asas. 

Eu não me importo que os momentos a dois tenham passado para momentos a três. É uma fase que passará num instante. E nem sei se chore ou se ria. Fico muito, muito feliz ao vê-lo crescer tão bem. Mas bate uma saudade só de imaginar que esta fase irá findar num abrir e fechar de olhos. 

Por isso vamos lá aproveitar estes momentos a três.

 

 Beijinhos e até breve.

      Mãe A.

 

12
Abr18

Nova rubrica aqui no blog!

Mãe A.

Ando a preparar uma nova rubrica para o blog. Expectativa VS Realidade. 

Sempre imaginamos algo que na verdade se mostra bem diferente no dia-a-dia. Acontece com todos. Pelo menos acontece com os sonhadores, que já agora, é o meu caso. 

Sempre nos deparamos com imagens perfeitas na Internet sobre a gravidez e a maternidade. E imediatamente pensamos: "uauu, estou louca para quando chegar a minha vez para fazer igual!". Só que não. Os resultados nunca são como o esperado. Por vezes a realidade acaba sendo um verdadeiro desastre.

Pois é disso que irei falar semanalmente no blog. Estou ansiosa para começar. E o primeiro post é já amanhã. :D Fiquem ligados.

 

 Beijinhos e até breve.

      Mãe A.

 

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Links

Mãe A. na cozinha!

Fica a dica!

Resenhas

Maternidade

Baby R. na creche

Inspirações

Mãe A.

Desafio 52 semanas

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D